Igreja de São Thomé de Paripe

 

Copyright © Guia Geográfico - Patrimônios Históricos da Bahia, São Tomé.

 

A Igreja de São Thomé de Paripe, em 2014. Embaixo, a identificação da igreja no mapa de Albernaz, de 1640.

 

A primitiva igreja de São Thomé de Paripe foi fundada pelos jesuítas, em 1552, e construída pelos índios.

A história dessa igreja começou com as pegadas de São Tomé descritas por Manoel da Nóbrega, em 1549. Desde 1552 ou antes, existiam romarias ao local das pegadas, onde havia uma aldeia de índios. Naquele ano, os índios construíram uma casa e uma ermida para os jesuítas, onde passou a residir o irmão Vicente Rodrigues, o qual organizava aquelas romarias. Cartas jesuíticas daquele ano registraram o processo, especialmente a de Vicente Rodrigues, de 17 de setembro de 1552, que citou: "E nesta terra, onde presentemente estou, junto às pegadas de S. Thomé, fizeram-me uma casa e ermida..."

A historiografia tem confundido as lendas das pegadas de São Tomé de Paripe com a de Itapuã, mas houve duas lendas distintas, em Salvador.

Em 1587, a Igreja de São Tomé de Paripe e as pegadas santas foram referidas por Gabriel Soares de Sousa, em seu Tratado Descritivo do Brasil.

A Igreja possui sineira em arco com acesso por uma escada externa, que dá acesso também ao coro. Sua fachada atual, em estilo rococó, voltada para a Baía de Todos os Santos, é provavelmente no século 18. O conjunto arquitetônico inclui um cruzeiro na frente da Igreja.

Fica no topo de uma colina, em São Tomé de Paripe, Salvador (rua Alto da Igreja São Tomé de Paripe). Veja também, em Paripe, as ruínas da Capela de Nossa Senhora do Ó

 

Salvador Bahia

 

A Igreja vista da praia.

 

 

Igreja Colina

 

Igreja São Thomé

 

Altar Paripe

 

Arquitetura Paripe

 

Missa na Igreja de São Thomé de Paripe.

 

Baia Todos Santos

 

Igrejas Bahia

 

◄ Igrejas da Bahia

 

São Tome Paripe

 

 

Igrejas Salvador

 

 

 

Por Jonildo Bacelar